quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Comentarios do Kiyo - Parte 2



Kiyo anda falando coisas muito engracadas. E fica ainda mais engracado, pois ele o faz com a carinha mais seria do mundo. Esses dias eu estava sentada na cama lendo um texto para uma disciplina no mestrado quando veio o Kiyozinho todo serio falando bem compenetrado e com um leve tom de surpresa: Mamae, you have a baby in your tummy!!! (Mamae, voce tem um bebe na sua barriga!!!). Eu olhei para ele e disse: Nao, Kiyo. Nao tenho nao. (eu falo portugues com ele e ele me responde em ingles). E ele: Yes you do. (Sim voce tem.) E continuou bem serio na sua resposta: YOu swallowed a tiny baby. (Voce engoliu um bebezinho). Nao teve como nao rir. Abracei o meu pequeno filosofo.
De noite, na hora de dormir, resolvi voltar a questao para ver onde iria e perguntei se eu tinha mesmo um bebe na barriga. E ele afirmou que sim. Perguntei entao qual era o nome do baby. E ele: It's Pagu, mamae. E no mesmo folego pediu: Mamah, mamae!
De onde eles tiram tanta criatividade? Apenas fico feliz em poder participar ao maximo desses momentos na vida dele.
Beijos a todos...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Fim de Semana do Alem...

Todos que leem o blog sabem o quanto o Kiyo eh saudavel, sempre foi. Em 3 anos e meio de vida, ele precisou pouquissimas vezes de antibioticos (acho que apenas 2), quase nunca ficou doentinho e quando cai nao eh de ficar fazendo fiasco. Foi por isso que quando ele ficou molinho, gemendo e desfalecido nos bracos do Jeff nessa ultima sexta-feira, nos ficamos bastante alarmados. Isso nao eh normal!
Estavamos fazendo uma visita na casa de nossa amiga Wilda. Depois do lanchinho, Kiyo foi brincar com o Jeff como sempre faz, subindo e se pendurando no papai como um macaquinho. Quando o Jeff ergueu o Kiyo, o menino escorregou, molinho e comecou a gemer. Foi entao que vimos que ele ficou muito palido. Jeff tentou coloca-lo no chao, em peh, e ele foi amolecendo e soh nao caiu porque Jeff o segurou.
Chamamos a ambulancia (911) e fomos pro hospital. No hospital, fizeram todos os exames para tirar as duvidas sobre o que aconteceu. Exames de sangue, exames de urina, exames do coracao e da cabeca. O atendimento foi impecavel. A atencao foi 100%. Passamos a noite lah para observacao, pois suspeitavam de algum tipo de ataque. Na manha de sabado, fizemos outro exame (eletroencefalograma). Kiyo achou o maximo ficar no hospital, com toda atencao e os braceletes que ganhou. Ele nao queria nem tirar o intravenoso que puseram nele.
No sabado, o Kiyo foi visto por cardiologista e neurologista pediatras e todos os exames deram negativo. O diagnostico foi "benign paroxysmal vertigo". Nao ha necessidade de medicacao. Vamos torcer para que isso nao se repita. A experiencia nao foi nada divertida. Agora estou aqui, sofrendo com as consequencias nervosas desse estresse (dor de estomago e diarreia).
Bem... voltamos a vida normal depois de um final de semana totalmente atipico.
Beijos

Dani

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Saudacoes Alienigenas

Eu fico me perguntando onde vai parar o mundo com tantos padroes para se cumprir, tantas normas para se manterem... Esses dias estavamos conversando com o Jeff sobre isso e chegamos a conclusao de que nos sempre fomos ETs em relacao a padroes e normas sociais.
Pensem comigo: nosso casamento foi num sabado as 8:30 da manha. O noivo foi de bota de trilha, bermuda e camisa do Pernalonga. A noiva foi de vestido curto (que tava mais para "roupa de primeira comunhao"). Nao teve festao em restaurante caro e nem se gastou horrores com festa pros outros. Fizemos uns comes e bebes bem estilo "brunch". Daih, a noiva foi sequestrada no meio da festa e soh foi devolvida num posto policial a caminho da lua-de-mel. A propria lua-de-mel foi bem simples: passamos um dia na Ilha do Mel e fomos pra casa de praia da sogra. 
No nosso casamento nao ganhamos muitos presentes. Ganhamos em dinheiro porque estavamos vindo pros EUA. Daih chegando aqui, nao cabiamos em nenhum grupo padrao. Eu nao podia ir nos grupos que o Jeff podia porque era muito nova. ELe nao podia ir nos grupos que eu poderia porque era "muito velho". Nos nao podiamos ir em grupos jovens, porque eramos casados. Grupos de casais sem filhos eram muito chatos e grupos de casais com filhos piorou. Entao... eramos pecas redondas tentando encaixar em um buraco quadrado. 
Quando eu disse que queria casar, todos acharam que tinha que ser porque eu estava gravida. Onde jah se viu uma menina de 18 aninhos decidir que quer casar porque quer... isso nao existe!  Pois entao, mais uma vez fomos fora dos padroes.
Aqui nos EUA, eu nao servia os padroes de recem-casada, que tinha que querer ter filhos. Eu queria estudar, conhecer e aprender muitas coisas. Assim, nas reunioes de amigos da igreja (todos brasileiros) eu ficava sempre de fora e acabava ficando tomando conta das criancas.
Daih tem a questao filhos. Uma vez que eu fiquei gravida, 10 anos depois que casei, choveram padronizacoes para seguirmos. Primeiro eu TINHA que comprar berco, daih eu TINHA que comprar essa ou aquela roupa. Daih eu TINHA que saber o sexo e entao TINHA que escolher logo um nome. Uma vez gravida, eu TINHA que deixar que pessoas estranhas passassem a mao na minha barriga. Eu nao podia andar, nao podia trabalhar... fiquei quase maluca com tantas regras, imposicoes e normas. No cha de fralda, eu TINHA que convidar fulana ou beltrana que nunca nem sequer vieram visitar o meu bebe depois que nasceu. Um monte de obrigacoes furadas e vazias.
O nome do Kiyo foi um segredo, sagrado pra nos. Nao escolhemos o nome do Kiyo ateh 2 semanas antes dele nascer. E nao contamos para ninguem tambem. Seu nome significa PURO. E era assim que queriamos manter a nossa escolha: pura, livre de preconceitos. Isso deixou as pessoas malucas. Onde jah se viu? 
Entao veio a maternacao. Foi entao que passamos a vestir a camisa alienigena por completo. Onde o Kiyo dorme? Com a gente, no meio da nossa cama. Onde jah se viu? Isso estraga a crianca. TODA crianca precisa aprender a ter independencia. Quantas horas por dia ele dorme? Durante o dia quase nada. Nossa! Mas isso nao pode. Bebe pequeno TEM que dormir pelo menos 8 hora no dia. E tem que ser de dia. 
Nao importava que ele dormia todas as horas na noite. "Voce nao tem leite... pra que ficar tentando?" "Todo mundo dah isso pros filhos, porque vai ser diferente com voces?" "TODA festa de aniversario de 1 ano tem brigadeiro, refrigerante e cerveja"... "Onde jah se viu amamentar uma crianca depois de 6 meses?" "Que horror! Esse menino vai ficar dependente!" Onde jah se viu nao mandar a crianca para a escola. Ele jah tem 1 ano e meio. "Pobrezinho do Kiyo... todas as criancas ganham chocolate na Pascoa, menos ele".
E assim foram as normas que "quebramos", as regras que "burlamos" em nome de uma criacao saudavel, unica e propria para nossa familia!
Nao somos uma familia padrao. O Kiyo dorme com a gente e mama para dormir. Nao temos pressa alguma de mudar isso enquanto estah saudavel e prazeroso para nos 3. Hoje, aos 3 anos e meio, Kiyo vai pra escola. Mas foi porque ele escolheu ir. Hoje ele come bolo de chocolate e toma sorvete, mas eh de vez em quando e nao eh porque todo mundo estah fazendo. Refrigerante: nem pensar! Seus 3 aniversarios foram regados a sucos naturais, frutas e inumeras coisas gostosas. 
Daih, depois da maternidade, algumas pessoas me dizem que "estou me anulando" por amamentar o Kiyo tanto tempo. Ou dizem que "estou desleixada comigo mesma". Apesar disso nao ser verdade, essas acusacoes me machucam principalmente porque vem de gente proxima. Nao sao verdades e quem estah falando isso ou nao me acha capaz de decidir as coisas por mim (me julgando pau-mandado dos outros) ou nao estah resolvida com suas proprias escolhas (oque eu prefiro acreditar). Padroes de beleza que sao passados pela midia sao ao meu ver padroes vazios, futeis e descartaveis. A beleza nao depende (ou pelo menos nao deveria ) exclusivamente de padroes esteticos. Ela pode sim ser externalizada em nossos habitos diarios, como a forma em que vivemos. No entanto, ela nao pode ser comparada ao padrao estetico e estatico, plastificado e rigido onde o bonito eh ter esse ou aquele corte de cabelo, ter esse ou aquele sapato, usar essa ou aquela marca de jeans, ter as unhas impecaveis para todos os dias da semana... A beleza de uma pessoa nao pode ser minimizada a esses padroes. Cheguei a conclusao de que muita gente se prende a esses padroes. Seus motivos para tal eu desconheco. Nao compreendo e nao invejo quem acha que coisas vao trazer a felicidade. Nao invejo quem acredita que para estar bonito eh preciso ter o que quer que seja. Engracado que eu sempre fui assim. Eu sempre fui desligada de marcas e valor monetario das coisas. Se eu ganhasse um presente simples de um namorado, ficaria tao feliz quanto se o presente fosse carissimo. No entanto, algumas pessoas insistem em afirmar que eu fiquei assim. E por isso, estou me anulando, e portanto nao sou vaidosa. Nao sou! Nao quero ser! Ser vaidoso nao eh virtude, eh prisao. Viver em funcao de uma aparencia plastica nao eh saudavel. 
"Tudo É Vaidade", de C. Allan Gilbert, nos lembrando que a beleza é tão apenas transitória à luz da nossa própria mortalidade
Uma coisa eh se gostar, se achar belo e como consequencia disso sentir prazer em se produzir. Outra eh ser escravo do espelho, achando que precisa manter uma aparencia externa. No meu ver, isso indica o vazio interno e a necessidade de aceitacao. Quem estah de bem consigo mesma nao tem essa necessidade. E assim, nao tem razao alguma de conformar as normas e padroes. A pessoa que sabe que eh bela nao precisa usar artificios externos para estar bela. Afinal, ela nao estah bonita. Ela eh bonita! Os adornos, as unhas pintadas, as roupas novas e o cabelo pintado sao acessorios que por si soh sao vazios. 
Essas diferencas em pensar, esse achar que o segredo da beleza nao pode ser comprado em farmacia ou manipulado em laboratorio, e as escolhas "fora da casinha" que fizemos sao produto de muito questionamento. Questionamos tudo antes de adotarmos ou nao como escolha. E muita gente nao faz isso. Muitas pessoas estao programadas a aceitar as modas, padroes e regras como verdade absoluta. Engolem tudo com farinha!
Nossas escolhas sao fora do padrao. Nossos gostos sao fora da norma. Somos alienigenas em nosso proprio meio. E somos felizes da forma exata em que vivemos.
Desta forma deixamos nossa marca unica na vida de muitas pessoas.



Beijos a todos...


sábado, 1 de janeiro de 2011

Ano Novo... e a vida continua numa boa!

Gente...
O ano terminou, mais um ano. Nesse ano que passou, nos fizemos muitas coisas legais. Nossa vida aqui na terrinha do Tio Sam estava apenas comecando. Nova casa, nova realidade, novas aventuras... como o Kiyo iria se adaptar? Serah que eu seria aceita no programa de mestrado? Teriamos trabalho?
Nosso ano foi bem cheio de atividades e surpresas: umas boas outras tristes. Nesse ano de 2010 nos perdemos pessoas queridas: Tia Selma (querida e amada por todos - foi embora no aniversario do Kiyo) e o Grandpa Luiz (pai do Jeff e vovo do Kiyo, foi embora de supetao em junho). Essas perdas foram muito tristes e sentiremos eternamente a falta deles.

Por outro lado, tivemos visitas gostosas de queridos do Brasil. Visitamos lugares divertidos, lindos e diferentes. Conhecemos gente nova e comecamos novos trabalhos. Muitas coisas... aih vai um pequeno replay do que aconteceu em 2010 com a gente:
Janeiro: Dani estava trabalhando no Ocean Lodge. Fez muito frio e o Kiyo aprendeu muitas coisas novas como subir em arvores e descer em escorregadores.

Fevereiro: Aniversario do Jeff. Fizemos um bolinho em casa para celebrar! Kiyo continuava crescendo. Dani se inscreveu para o mestrado e aguardavamos ansiosamente a resposta. O Kiyo experimentou bolo de chocolate com sorvete de chocolate pela primeira vez na vida!







Marco: 14 anos de casados! Nossa como o tempo passa. Nesse mes recebemos a visita do vovo Luiz e do vovo Dudu. O vovo Dudu veio do Brasil por algumas horas. Foi muito pouco tempo, mas foi muito bom ve-lo. QUE SAUDADES!!! Em marco recebemos a resposta do mestrado: aceita! Isso significou sair do hotel, mas nao por enquanto...
Tivemos uma Pascoa diferente! O Kiyo ganhou cookies e uns brinquedos legais!


 Abril: O tempo esquentou!!! UFA!!! E isso quer dizer que pudemos ir a praia! Nossa praia eh linda! O Kiyo aproveitou muito o mar. Iamos todos os dias a praia. Eu trabalhava ainda no hotel. Aguardavamos o mes seguinte para comemorar o aniversario do Kiyo. A vovoh Ana estava chegando!!!

Maio chegou e trouxe consigo a voh Ana! Que tempo gostoso tivemos. Fomos passear na Disney. O Jeff nao gostou, mas o Kiyo se divertiu a valer! Infelizmente nosso passeio nao pode ser melhor, pois nessa mesma epoca recebemos noticia de que a nossa querida e amada Tia Selma (a nossa Meminha) havia falecido. Ela jah estava doentinha, mas todos ficamos tristes. Eu, particularmente, fiquei muito triste pois nao poderia ve-la novamente quando fossemos ao Brasil. Ainda lembro da vozinha dela quando eu ligava. E recebi uma cartinha dela que minha mae trouxe.

Em maio ainda tivemos a comemoracao do aniversario do Kiyo. Kiyo fez 3 anos! E jah eh um "big boy"!!! Comemoramos seu aniversario em casa. A Dinda, Dindo e Lillian vieram pra comemorar junto com a gente! Foi um tempo muito gostoso. E o Kiyo estava muito feliz em ter a vovoh Ana, a vovoh Wilda (voh postica), a Lillian, a Dinda Elo e o Dindo Jimmy. Alem disso tivemos a visita gostosa de amigos queridos: os Myers e o Israel!

Em junho Kiyo comecou a fazer natacao na piscina da cidade de Pompano Beach. Ele gostou muito. Aprendeu bastante coisas legais e fez amizades! Foi muito legal ver o nosso pequeno ingressando num mundo mais social e se saindo tao bem! Em junho tambem, na quinta feira antes do Dia dos Pais aqui na gringolandia, recebemos outra noticia triste. O vovo Luiz havia sofrido um acidente de bicicleta e nao resistiu. Foi um baque para todos. Uma semana antes disso, nos haviamos ido visita-lo. Ainda tenho na memoria a imagem do Kiyo brincando com o vovo. E tambem do vovo na porta de seu condominio acenando tchau para nos. Tinhamos planos de recebe-lo em nossa casa para comemorar o Dia dos Pais.


As tias Bugu e Elo vieram de Connecticut para ajudar a gente a resolver as questoes chatas. Apesar do motivo ser triste, nos pudemos ter um tempo bem produtivo em familia. O Kiyo, que ateh entao nao tinha passado muito tempo com as tias, pode conviver com elas por 1 semana. Foi importante esse momento de conexao da familia.

Em julho nos fomos para NY no casamento da Sussuca. Foi tambem um momento bom pra familia. Passamos uns 5 dias com a familia. O Kiyo brincou com a prima Xandra e a Bilu. No casamento, o Kiyo se soltou e dancou com a mamae, as tias e a prima! Voltamos pra casa no carrinho que o nosso querido tio Chico e tia Cocota nos deram. Era um carrinho antigo, mas nos ajudou quando precisamos.
Em agosto recebemos a visita da Paula, esposa do nosso amigo Wagner, de Curitiba. Foi legal! O Kiyo gostou de brincar com ela. Ela ficou conosco por uns 10 dias. Em agosto tambem comecaram as minhas aulas de mestrado. A priminha Manoela nasceu no Brasil. Quantas saudades de todos no Brasil!!!


Em Setembro a Manhoca veio. Fomos para St. Croix nas Ilhas Virgens. Nossa viagem foi muito legal. Conhecemos um lugar diferente, o Kiyo brincou muito na praia, e ateh entrou na cabine do piloto do aviao na volta. Eu consegui coletar varias formigas para o meu projeto. E tivemos um momento muito gostoso em familia!!!

Na volta de St. Croix, o Kiyo comecou a ir pra escolinha. Ele pediu tanto que a gente nao teve como dizer nao. Ele ficou tao, tao, tao feliz quando foi!!! Ele ama a escolinha. Tem varios amiguinhos lah e estah aprendendo muitas coisas novas.
Eh muito bom ver como ele desenvolveu nesse ano. Ele jah nao precisa usar fraldas, pois sabe ir ao banheiro sozinho. Ele tambem nao mama durante o dia. A cada dia que passa, o Kiyo estah mais e mais independente. Como eh maravilhoso ver o desenvolvimento dele em um menino saudavel, feliz e muito tranquilo!
Meu semestre no mestrado foi bem produtivo. Aprendi muito. Ensinei tambem. Adquiri experiencia como professora universitaria. Ateh fui nomeada para "Best Teaching Assistant Award". Nao ganhei, mas o fato de ser nomeada jah eh uma honra!

Em novembro foi o Thanksgiving. O Kiyo teve um almoco especial na escola. Foi muito legal e emocionante ver o meu pequeno vestido de indiozinho, sentadinho junto com os coleguinhas todo comportadinho. Como eh bom poder participar de tudo isso!!! Como eh maravilhoso fazer parte dessa vidinha linda!
Depois de alguns meses com o carrinho do tio Chico, o pobre do carro nao podia mais dar conta. Ao constar que estavamos sem freio, achamos que era hora de investir em um carrinho novo. Gracas a Deus, fomos aprovados para financiamento e compramos o nosso hondinha novinho em folha. Que maravilha!!! Deus eh muito maravilhoso e nao nos abandona nunca!



 Em dezembro compramos nossa arvore de Natal. O Kiyo ficou todo feliz por ter escolhido a decoracao da casa. Eu amo inclui-lo nas decisoes. Ele se sente importante, o que ele eh mesmo. Desde que a arvore foi montada, nao tivemos problemas com decoracoes quebradas ou arvore derrubada. Ele tomou posse da arvore. E estava esperando o Natal como qualquer crianca. Na escola, eles receberam a visita do Papai Noel. E o evento foi devidamente documentado por varias mamaes orgulhosas de seus filhotes. O Kiyo nao poderia ser diferente! Ele estava todo feliz aguardando a visita!

 O nosso ano terminou com chave de ouro. A visita das tias, prima e tio foi muito boa!!! O Kiyo estava todo feliz que nem se cabia! Foi muito bom ter a familia reunida, mesmo que seja apenas parte dela. Assim, a saudade que sentimos o ano inteiro das pessoas que amamos no Brasil pode ser um pouco amenizada.
Esse ano que passou foi um ano cheio de surpresas! Chegadas e partidas... novas e velhas amizades!


Desejamos que 2011 seja renovado! E que tenhamos mais tempo para compartilhar momentos de alegria, para consolar uns aos outros em momentos de tristeza... que possamos ser familia!
Obrigada a todos pelo ano que passou. Estamos aqui, aguardando o que o novo ano promete!
Beijos a todos
Dani