quarta-feira, 20 de abril de 2011

“Amanheceu, peguei a viola, pus na sacola e fui viajar!”

Desde sempre, o Kiyo foi acostumado a viajar. Já bem pequeno, nós fazíamos viagens com ele. Ele foi à praia com seus 4 meses, foi à Floripa com 6 meses e sempre foi companhia muito boa e agradável em longas ou curtas viagens. Já fomos pro Rio de carro (de Curitiba). Foram 14 horas e meia de viagem, e o Kiyo (que na época tinha recém feito 2 aninhos) foi uma benção!!!
Na época em que preparávamos para mudar para os EUA, percebemos que o Kiyo também entrou no clima. Acho que ele não compreendia ainda o que significava aquela viagem. Chegamos no aeroporto e o Kiyo, que nunca tinha andado de avião até então, estava todo empolgado. Ele entrou no avião, mexeu nesse ou naquele botão, viu o avião levanter vôo e apagou. Dormiu durante o trajeto Curitiba-São Paulo e depois também de São Paulo a Miami. Chegando aqui, tudo era novidade. Kiyo, para alívio e surpresa nossa, adaptou-se muito bem.
Depois dessa grande viagem, fizemos algumas viagens por aqui. Fomos para Disney em maio do ano passado comemorar o aniversário dele, mas essa viagem foi de carro. Fomos para Nova Iorque em julho para visitor as tias. Essa foi a primeira viagem de avião que ele passou acordado.  Depois fomos para St. Croix, também de avião. Dessa vez, posso dizer que ele “aproveitou” a viagem desde os preparativos até o final. Dessa vez ele teve direito até a tour da cabine do piloto…
Como estamos morando aqui na Florida, recebemos algumas visitas de amigos e familiares do Brasil. Nessas visitas, a gente ou ia pegar as pessoas no aeroporto pois estavam vindo do Brasil ou iamos deixá-las no aeroporto pois estavam voltando. Com isso, Kiyo associou “ir ao Brasil” com “ir ao aeroporto”. Então, na cabecinha muito esperta dele, fazia sentido que o “Brasil” era no “aeroporto”. Explicada a complexidade do “ir pro Brasil”, ele entendeu o que significa. No entanto, ele quer muito ir ao Brasil. Ele sabe que lá estão as pessoas que ele ama muito e sente saudades. Lá o vovô dele “tem o Herbie” e as primas estão esperando para brincar com ele. Lá ele vai poder rever as cadelinhas que fizeram parte dos 2 primeiros anos da vida dele.
Então… agora que estamos com passagem comprada e dia marcado para a tão esperada viagem, comecei a tirar as malas para (com calma) começar a arrumar tudo. Kiyo, pela primeira vez, demonstrou interesse nos preparativos para a viagem. Mais do que depressa, ele pegou sua malinha, colocou umas peças de roupas e uns brinquedos, foi porta a fora dizendo: “Eu vou pro Brasil!”
Com todas as alegrias de rever todos os queridos amigos e familiares tão amados, sempre me dá um friozinho na barriga. Parece que tem um monte de borboletas no meu estômago e só melhora depois que entramos no avião. Kiyo está escolhendo os brinquedos que vai levar e as coisas que vai fazer lá no Brasil. É muito gostoso poder compartilhar com ele toda essa expectativa pré-viagem.
Ebaebaeba… tá quase chegando a hora de ir!!!
Beijão a todos…
Dani 

Um comentário:

Bete Strøm disse...

Querida Dani, tudo bem?

Quando eles viajam bastante, ficam bastante saciáveis...O Bruno que o diga, ta simpático até demais, vai com todo mundo...rs

E nessas idas e vindas...Você vem para o Brasil e eu saio do Brasil rumo a meu novo objetivo na europa..Beijão

ps:Senti sua falta por aqui...