terça-feira, 26 de março de 2013

Kiyo and his Spring Camp

Kiyo estah de folga das atividades escolares por uma semana. Eh a semana de Spring Break que as escolas dao para que as criancas fiquem em casa, "relaxando" sem ter que se preocupar com tarefas e outras incumbencias escolares. Kiyo estava aguardando essa semana ansiosamente, contando no calendario os dias para "nao precisar ir pra escola".
Tudo muito bem quanto a isso, exceto pelo fato de que tanto eu quanto o marido jah tivemos o nosso Spring Break da universidade. E - LOGICO (modo Lei de Murphy para Pais) - a nossa nao coincidiu com a dele. Nossa solucao foi matricula-lo em um "Acampamento de Primavera" oferecido pelo Gumbo Limbo Nature Center aqui na cidade onde moramos. O local eh bem bacana, Kiyo ama ir lah e aprender sobre as tartarugas marinhas. Eh um tipo de "Projeto Tamar" soh que da cidade de Boca Raton. Eh um centro de reabilitacao de organismos marinhos bem como um laboratorio de pesquisas comportamentais desses animais e do sistema marinho como um todo.

Contamos para o Kiyo que ele estaria participando do "Sea Turtle Camp" no Gumbo Limbo. Ele vibrou. Ele AMA animais de uma forma geral. Entao, quando o colocamos para dormir no domingo a noite, ele pareceu um pouco inquieto quanto ao tal "acampamento". Ele perguntou varias vezes ao pai se ele (pai) ficaria junto com ele (Kiyo) no dia seguinte lah no "Camp". Jeff, percebendo a incerteza do Kiyo sobre o que seria esse "Sea Turtle Camp", disse que sim.
Segunda pela manha, Kiyo acordou as 6:30 e jah pulou da cama - coisa que dificilmente acontece durante um dia normal de escola. Estava feliz e empolgado com o acampamento. Soh que na hora de ir, verificamos o radar do clima e anunciou chuva para os proximos minutos. Colocamos a bike dele no carro, e eu o levei ateh Gumbo Limbo. Jeff explicou ao Kiyo que iria acompanha-lo apenas no dia seguinte por conta da chuva. Chegando lah, preenchi todos os formularios indicando quem poderia busca-lo e coisas do tipo. Ele ficou quieto. Entramos na sala, e ele comecou a colorir um bloquinho de anotacoes que seria o "Journal" dele para as atividades da semana. Fiquei um pouco com ele ateh que ele demonstrasse seguranca. Quando me despedi e disse que o papai iria busca-lo mais tarde, ele disse: "O papai soh vem me pegar amanha." Eu disse que nao, mas nao entendi a logica dele.
Quando o Jeff foi busca-lo foi que tudo fez sentido. Como era "Sea Turtle CAMP", ou seja "Acampamento" e ele jah tinha visto sobre acampamentos com barracas onde a gente passa a noite, ele assumiu que ele iria dormir no Gumbo Limbo. Quando o Jeff chegou para busca-lo, Kiyo perguntou quando eles iriam buscar as barracas para dormir. E por isso, ele ficou meio apreensivo quando eu o deixei lah pela manha. Jeff explicou a ele que aquele tipo de "camp" era soh para o dia. E que ninguem ia dormir lah.
Foi tambem uma otima oportunidade para planejarmos uma viagem de acampamento com barracas e tudo mais que um acampamento requer...

terça-feira, 19 de março de 2013

Conversa de banheiro...

"Daaaaddyyyyyy!!! I think I need a new butt!"
"Why, Kiyo? Did you crack that one AGAIN?" 
"No, it's the same crack! It just hurts TOO MUCH!" 
Ok... a conversa foi mais ou menos assim hoje a tarde aqui em casa.

"Papai, eu acho que preciso de uma bunda nova!"
"Porque Kiyo? Voce quebrou essa DENOVO?"
"Nao! O quebrado eh o mesmo! Soh que doi muito!"
E aih??? Pensa que eh facil a vida de menino de 5 anos e meio?


domingo, 17 de março de 2013

Sobre aprender e voar...

Era uma vez um menino de 5 anos e 10 meses que sempre foi fascinado por avioes, foguetes, helicopteros e naves espaciais. Eh possivel que esse interesse tenha vindo a tona quando ele - no auge de seus 3 anos e meio - foi convidado pelo comandante de um aviao para nao soh entrar na cabine como tambem para sentar na poltrona de comando. Ele sentiu-se todo poderoso naquele instante, com o cap do capitao e tudo. Mas teve que devolver o lugar e o chapeu para que o capitao-comandante pudesse levar a todos novamente aos seus destinos.

Apos ter assistido inumeras vezes todos os tipos de documentarios (apropriados para sua idade), depois de ter criado varios modelos de aviao de papel, de tubos, de papelao... e depois de ter esgotado suas brincadeiras com os avioezinhos de brinquedo que possue, o menino - muito inteligente que eh - comentou com seu papai sobre sua vontade imensa de pilotar um aviao.


O papai do menino, ao ouvir sobre sua imensa vontade de pilotar um aviao, disse que seria algo muito legal e muito bom de se aprender. No entanto, como varias coisas na vida, era preciso estudar primeiro para que ele pudesse realmente ser um bom piloto. O papai perguntou novamente se o menino realmente gostaria de aprender como se pilota um aviao.
Nesse instante, os olhinhos do menino brilharam. Logico que ele realmente gostaria.
O papai entao disse: "olha meu filho, entao primeiro nos precisamos encontrar um livro que ensine tudo que voce precisa saber sobre pilotar avioes." O menino - mudo - concordou com a cabeca que sim. O papai entao fez uma busca na internet e encontrou um livro para estudantes de pilotagem. Explicou ao filho que ele precisaria ler TUDO que estava escrito naquele livro para poder comecar a aprender a pilotar um aviao. E que apos ler TUDO, ele precisaria ir a uma escola de avioes.
Naquelas alturas, o menino jah devia estar se imaginando dentro do aviaozinho, fazendo suas manobras e tal. Para ele era muita aventura. O pai comprou o livro. E....

... alguns dias depois o tal livro chega a sua casa. O menino abre o livro com empolgacao e comeca a folhear. Ve umas imagens em preto e branco, e jah corre pegar suas canetas para "completar" os desenhos. E ao chegar ao final do livro, enquanto fechava a ultima pagina, o menino se vira para o pai todo orgulhoso de si mesmo e diz:

"PAPAI, EU JAH LI TODO O LIVRO! QUANDO EH QUE VAMOS COMPRAR O AVIAO?"

P.S: E o pai teve que explicar ao menino que ele tinha que realmente entender tudo que estava escrito ali, e depois teria que praticar tudo aquilo numa escola de aviacao - como o amigo da familia faz. Aih caiu a ficha do menino que isso talvez demorasse um pouco mais do que uma tarde, e ele se contentou novamente com os avioes e helicopteros de brinquedo...