terça-feira, 7 de maio de 2013

Kiyo "testa" seus limites e habilidades....

Ontem, apos o laboratorio de ciencias malucas do qual Kiyo estah alegremente participando depois do horario de aulas, estavamos  nos tres sentados nos banquinhos de piquinique debaixo das arvores em frente a escola. Kiyo corre aqui, corre ali, senta-se na mesa, cruza as perninhas e comeca a comer o que restou de seu lanche. Ele conta sobre o que aconteceu na escola. Perguntamos sobre a sessao de fotos para a Primavera. Ele, euforicamente, conta que foi tudo bem.

De repente, eu percebo que seu nariz tem resquicios de sangue, como se tivesse iniciado um sangramento e secado antes de sangrar mesmo. Pergunto se o nariz sangrou na escola sem muita preocupacao, afinal - sendo meu filho - eh de se esperar que o nariz sangre (e muito) assim "do nada". Daih eu percebo que seu nariz estava um pouco inchado e com uma marca semi-roxa. Perguntei o que aconteceu com o nariz dele. E ele prontamente respondeu:

"Ah... eu bati o meu nariz."

"Como assim, Kiyo? Onde voce bateu o nariz?"

"Na parede do corredor, mamae"

Nessas alturas, eu jah imaginei algum coleguinha empurrando e ele dando de cara na parede, mas ainda assim perguntei:

"O que aconteceu para voce bater o nariz na parede?"

"Ah, eu estava andando na fila, fechei os olhos e bati o nariz na parede."

"Hein??? Fechou os olhos? Mas porque voce fechou os olhos, Kiyo?"

"Ah, eu queria 'ver' se conseguia andar na fila direitinho e fechei os olhos"

"Alguem mandou voce fechar os olhos?"

"Nao, mamae. Eu fechei sozinho mesmo."

"E voce conseguiu andar direitinho na fila?"

"Nao, neh. Eu bati o nariz na parede."

E de noite, antes de dormir:

"E agora, Kiyo, tah tudo bem? Teu nariz tah doendo?" E toco no narizinho, ainda um pouco inchado.

"Doi quando voce esmaga ele, mamae."

E FIM...


Nenhum comentário: